10 dezembro 2009

Livros projetados pela Pipa Comunicação em destaque no Diário de Pernambuco


Teoria Literária // Livros são projetados além dos muros da escola
Diario de Pernambuco - Edição de quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Cinco livros e uma revista serão lançados pelo programa de pós-graduação em Letras da UFPE hoje, às 19h, no Instituto Cultural Banco Real. "Parte do investimento que nós recebemos para manutenção do curso é dedicado à publicação. É um investimento da Capes, via universidade", explica Ângela Dionísio, coordenadora do programa. Dinheiro que é fundamental para fazer circular o conhecimento teórico gerado entre os muros da universidade. Duas destas publicações são, por exemplo, um reconhecimento aos projetos de dissertação desenvolvidos na UFPE, fazendo parte da coleção Teses. "São os melhores trabalhos, que foram escolhidos por um comissão", explica a coordenadora.

Um desses livros é Réquiem à Infância, fruto de um trabalho de mestrado apresentado por Igor de Almeida Silva em 2007. O objetivo é analisar as comédias Um sábado em 30 e Viva o cordão encarnado, de Luiz Marinho. Na primeira parte, Igor faz um estudo biográfico do autor, retomando inclusive aspectos já levantados por Anco Márcio Tenório (seu orientador do mestrado), no livro Luiz Marinho: Um sábado que não entardece. Já a segunda parte é dedicada à interpretação das peças. Igor conta na apresentação do livro que teve contato com a obra de Marinho em 2000, ainda no primeiro semestre da graduação em Artes Cênicas e depois, já durante um festival de teatro em que Marinho foi homenageado.

Das teses de doutorado apresentadas em 2007, a escolhida para ser publicada foi a de Carmen Sevilla Gonçalves dos Santos: Teoria do efeito estético e teoria histórico-cultural - O leitor como interface. A pesquisadora se propõe a problematizar a teoria do efeito estético de Wolfgang Iser aliando à teoria histórico-cultural de Lev S. Vygotsky. Traduzindo, a pesquisa discute a interação entre o texto e leitor e assim, tenta compreender como o sentido pode ser construído, como o ato de ler pode fazer sentido.

Já da coleção Letras, serão três livros lançados. "São publicações dos professores do programa ou de visitantes. Em janeiro, por exemplo, publicamos um livro de Carolyn Miller sobre gênero textual, agência e tecnologia", explica Ângela, que é uma das professoras com trabalho publicado. O livro A interação em narrativas conversacionais foi construído a partir de uma pesquisa realizada em Pedra D'Água, comunidade paraibana semi-isolada, formada por analfabetos negros descendentes de Manuel Paulo Grande, provavelmente um escravo fugidio. Também terão trabalhos publicados os professores Roland Walter (Afro-américa: Diálogos literários na diáspora negra das Américas) e Anco Márcio Tenório Vieira (Adultérios, biombos e demônios - Ensaios sobre literatura, teatro e cinema).

O último lançamento é a revista Investigações - Linguística e teoria literária, que já está no seu 22º volume. Nesta edição são 12 artigos. "Nós publicamos não somente a produção aqui da UFPE, mas também de outras universidades, inclusive de pesquisadores de fora do país, o que traz um peso grande à revista", finaliza Ângela. (Pollyanna Diniz)