18 fevereiro 2011

Dica: Obras de arte a um clique


Em mais uma de suas investidas rumo a dominação do mundo, o Google acaba de lançar o Art Project, por meio do qual é possível visitar diversos museus

A partir de agora, para visitar um museu em Nova York, um em Londres ou outro em Amsterdã, o apreciador de arte não precisa mais sequer sair de casa. Não paga ingresso, não enfrenta trânsito, nem filas. Basta uma conexão com internet decente e ter uma versão atualizada do Adobe Flash Player instalada no computador.

O Google lançou, no início do mês, a ferramenta Art Project (http://www.googleartproject.com), que permite que o internauta faça passeios virtuais por alguns dos principais museus do mundo. Graças ao mesmo mecanismo usado no Street View - recurso de busca que disponibiliza imagens panorâmicas de ruas de países como Estados Unidos, Japão e Brasil -, é possível visitar as galerias como se estivesse dentro delas, movimentando-se em todas as direções, com visão de 360 graus. A sensação é de estar de verdade no local.

Por meio do recurso, cerca de 17 mil obras, de mais de 480 artistas, podem ser vistas no computador, onde quer que se esteja. Elas pertencem a museus como o Metropolitan Museum of Art, de Nova York (EUA); o museu Van Gogh, de Amsterdã (Holanda); o Palácio de Versalhes, de Versalhes (França); e a National Gallery, de Londres (Inglaterra). Até o momento, são 17 museus de 11 cidades, em nove países.

O Google promente incluir mais galerias de outras partes do mundo em breve. A ferramenta surgiu como parte da campanha Projetos 20%, que incentiva o funcionário do Google a dedicar um quinto de sua jornada a pensar em iniciativas que possam se tornar produtos.

A equipe responsável passou 18 meses fotografando e catalogando os espaços dos museus e as coleções. Cada imagem tem 7 bilhões de pixels (uma câmera digital comum tem, em média, 10 mil pixels). Isso faz com o internauta consiga ampliar os detalhes das obras. Em alguns quadros, como "O Quarto", de Van Gogh, é possível perceber as pinceladas do artista e, até mesmo, pequenas fissuras existentes na tela original.

No link Create an Artwork Collection, o internauta pode, ainda, incluir as obras de que mais gosta em sua própria coleção de arte, além de comentá-las e compartilhá-las nas redes sociais para os amigos.

Fonte: Diário do Nordeste