13 outubro 2011

Tipografia viva


Que brincar com tipografias diferentes pode gerar uma criação pra lá de bacana a gente já sabe. O que ainda não sabíamos é que os tipos podem ganhar vida e conviver conosco por aí, literalmente, em qualquer esquina.

Dar vida às palavras e às tipografias é o objetivo do trabalho da artista plástica britânica Anna Garforth.

Brincando com a relação que existe entre o sentido da palavra e sua grafia, Anna criou uma série de instalações que utilizam materiais simples — como fitas, papel e até folhas de plantas — que deixaram a cidade de Londres bem mais bonita.

Foi assim que jogar (play) virou um conjunto de pixels gigantes de videogame na cerca de um parque; morder (bite) se transformou em uma comida que parece ser um bicoito ou um pão-de-ló; e crescer (grow) um canteiro de grama bastante encantador.




Mais do trabalho da artista você vê aqui: http://crosshatchling.co.uk