05 fevereiro 2013

As luzes de Vicente Romero Redondo


A gente que trabalha com fotografia fica meio que se achando um ás da sabedoria sobre luz. Falou em iluminação, medição da luz ou algo do gênero, sempre tem um fotógrafo pulando à frente naquela de "deixa comigo que disso eu entendo". Sim, isso foi uma crítica.

Às vezes a gente esquece que não somos só nós, fotógrafos, que usamos a luz como ferramenta de trabalho. A própria fotografia tem uma história intrinsecamente ligada com a pintura, atividade na qual podemos encontrar verdadeiros mestres no uso da luz, isso desde os primórdios da história da humanidade, quando a fotografia não era nem um minúsculo grãozinho de impressão no filme.

A noção de luz que alguns pintores têm é algo surpreendente. Assim como o fotógrafo, o pintor enxerga o desenho que a luz faz e a reproduz. Só que, enquanto o fotógrafo usa a iluminação (artificial ou natural), posicionando os elementos da cena (ou a si próprio) em benefício da melhor composição, o pintor lê a luz e a reproduz com tinta. É difícil e é lindo.

Eu fico admirada porque sei que não é fácil para o fotógrafo interpretar e reproduzir a luz. É um exercício de vida treinar o seu olhar para se sensibilizar frente a uma cena, suas luzes, seus desenhos.

Eu fotografo. Não acho que minhas fotos são as melhores e nem as piores do mundo. No entanto, se puserem uma tela na minha frente, não sai nada. Se sair, sai chapado, sem sombra, sem profundidade, sem transparência... Praticamente um meme.

Essa introdução toda foi só pra chamar a atenção para o trabalho absurdamente lindo do pintor espanhol Vincent Romero Redondo que eu destaco (de queixo caído) a seguir:

http://vicenteromero.wordpress.com

http://vicenteromero.wordpress.com

http://vicenteromero.wordpress.com

http://vicenteromero.wordpress.com

http://vicenteromero.wordpress.com

Vicente Romero Redondo
é um artista espanhol da bela cidade de Madri. É formado pela Real Academia de Bellas Artes de San Fernando, a escola de arte de maior prestígio da Espanha, onde também estudou 
Salvador Dalí. Iniciou seus estudos com esculturas, mas logo partiu para a pintura, onde expressa toda a sensibilidade que possui e sente necessidade de transmitir. Desde os anos 90 expõe em galerias de arte da Espanha, França, Reino Unido e Portugal.