29 novembro 2013

Prêmio #Hipertexto2013


Nos últimos dias 13, 14 e 15 de novembro, nós, a equipe de organização do Simpósio Hipertexto, recebemos os autores dos projetos selecionados do Prêmio Artes Digitais e Aplicativos Educacionais. Tive a feliz oportunidade de ser curadora da primeira edição e aceitei novamente a empreitada esse ano a convite do professor Antonio Carlos Xavier (UFPE). No meu entendimento é muito válido, frente às dificuldades que a educação enfrenta, poder vivenciar a segunda edição de iniciativa tão bem intencionada. Ponto para nós!

Não vou resistir! Vou fazer um trocadilho com o verbo "curar", daqueles do tipo bem "sem noção", relacionando-o com a função de curadoria. Como curadora eu não “curei” nada! Não havia o que “curar”, e sim o que oferecer como cura, como antídoto para algumas enfermidades com as quais lidamos diariamente nas diversas esferas da educação no mundo todo. Digo isso porque outros países também enfrentam problemas semelhantes aos brasileiros. Você pode saber mais sobre isso lendo a entrevista realizada com a professora portuguesa Ana Amélia Carvalho, ou lendo essa reportagem sobre a educação no México que acessei há alguns meses. Lembrei dessas duas situações, mas é possível ver outros casos semelhantes acompanhando as manchetes dos jornais de diversos países. Nos projetos selecionados no #Hipertexto2013 fica evidente o desejo de mudar para melhor as práticas de ensino e aprendizagem.

É meio óbvio que curador, nesse caso específico, é a pessoa que faz a tutoria do projeto. Basicamente quem recepciona os autores e seus trabalhos, seleciona e convida profissionais para atuarem como avaliadores, gerencia e divulga a iniciativa. Foi o que fiz. E fiz feliz porque contei com a participação espontânea de grandes profissionais que avaliaram junto comigo projetos de excelência comprovada.

Recebemos 35 projetos dos quais selecionamos 10 para serem expostos durante o 5º Simpósio Hipertexto que aconteceu no Centro de Convenções da UFPE. Como no ano anterior, nosso objetivo era reunir e expor os projetos ao público do evento e à comunidade em geral, não só a acadêmica. Tínhamos ainda a intenção de promover o intercâmbio de conhecimento entre os autores e estimular a criação de redes. Posso dizer que nosso objetivo foi alcançado.

Dos dez projetos selecionados 8 estavam presentes. Deixo registrado aqui os parabéns aos autores Everton Asmé, do projeto QuickLesson e Yasmin de Freitas Nogueira do projeto Mapa Interativo que não puderam estar presentes. É caro vir ao Recife, eu sei. Falta justificada e muito sentida por nós. Infelizmente o evento só podia custear as despesas dos dois primeiros colocados. Espero que em outros anos possamos trazer mais pessoas.

Juliana Uggioni no stand do Xmile Learning

Voltando a construção de redes. Entre as demais atividades do evento, passei rapidamente pelos stands para conhecer pessoalmente os autores com os quais já havia construído um relacionamento online (sorry pelos diversos e-mails, mas eles eram realmente necessários). Pude conhecer a carioca Juliana Uggioni, do projeto Xmile Learning, que estava super atarefada apresentado o projeto a diversos visitantes. A imagem não me deixa mentir. Em poucos minutos ela revelou que estava bem contente com a exposição e com a troca de informação e contatos com os congressistas e demais premiados.

Jim Lengel que entregou a certificação a Fernando Tangi e Samira Almeida do projeto Frankie for Kids

Não consegui conversar com o Fernando Tangi do projeto Frankie for Kids, mas a Samira Almeida, do mesmo projeto, conseguiu me parar em meio a muito corre-corre para uns minutinhos de prosa. Valeu demais, Samira! Você é uma fofa e o seu projeto é uma graça! O que falamos? Sobre estabelecimento de redes e troca de conhecimento. Ela estava muito feliz com os contatos feitos e a oportunidade de apresentação do projeto aos congressistas, entre eles profissionais atuantes na área que em muito se encantaram com os projetos. Inclusive, os dois autores foram convidados para conhecer as instalações do PortoMídia. Eles contaram detalhes da visita aqui. Também ficaram encantados com os recifenses e escreveram sobre isso aqui.

Leila e Washington Ribeiro, da TV Sala, com o professor Antonio Carlos Xavier

Com os meninos da Sala, Leila Ribeiro e Washington Ribeiro, eu nem preciso dizer que conversei. Na verdade eles foram meus confidentes no evento. O projeto Sala, além de premiado, veio de mala e gadgets cobrir o Simpósio Hipertexto. Ou seja, o trabalho deles dispensa apresentações! O material já está disponível no portal e eu montei uma playlist só com as entrevistas que eles realizaram com os projetos selecionados no Prêmio Hipertexto. Produção de conteúdo e solidificação da rede mode on!

 Isabella Barbosa do projeto Pontes e Manoela Milena Oliveira do projeto Sticker Book: Under the Sea

Antonio Carlos entregou a certificação a Giovana Munari, do projeto História do Brasil 

Consegui conversar um pouco também com Isabella Barbosa do projeto Pontes, com Giovana Munari, do projeto História do Brasil e com Manoela Milena Oliveira do projeto Sticker Book: Under the Sea. Mais três simpatias. Todas  mencionaram que já tinham trocado referências com os demais autores dos projetos e com o público, reconhecendo a oportunidade como importante espaço de troca. Rede construída e solidificada no evento. Mais um ponto para nós.

Marsal Alves no stand do projeto Aprendizagem com Mobilidade

Também conversei rapidamente com Marsal Alves Branco que estava representando o projeto Aprendizagem com Mobilidade. Foi difícil porque havia muitos espectadores no stand dele e eu não quis atrapalhar a exposição. Marsal é vice-presidente de Comunicação e Marketing da ABRAGAMES e eu só fiquei triste porque não consegui trocar mais ideias com ele.

Ricarth Ruan e Marcelo Simões do projeto LactoRun. Imagem  "roubartilhada" da TV Sala.

Infelizmente eu não consegui falar com os meninos do projeto Lactorun: Ricarth Ruan e Marcelo Simões. Os dois alunos do Colégio de Aplicação da UFPE foram orientados pela professor Kátia Aquino. Estaria em dívida eterna com os autores se os meninos da TV Sala não tivessem feito essa entrevista massa com eles.

Foram alguns meses de trabalho bastante gratificantes. Mais uma vez eu quero deixar registrado o meu agradecimento à Comissão de Avaliação que acreditou na iniciativa e se dispôs a trabalhar na avaliação de forma espontânea e gratuita, movidos pela crença de que é possível mudar o cenário da educação e que uma forma funcional de começar é mostrando iniciativas bem sucedidas que estão sendo postas em prática, mas que nem todo mundo consegue ver. Missão muito bem cumprida por todos nós! Bravo!

Os avaliadores: Augusto Noronha, Benedito Bezerra, Carmi Ferraz Santos, Clecio dos Santos Bunzen Júnior, Flávia Mendes de Andrade e Peres, Karla Vidal, Maria do Carmo de Siqueira Nino, Maria do Rosário Ferraz Sailler, Marlon de Campos Mateus, Paulo Alexandre da Silva Filho, Roger Tavares, Talita Moretto, Ubirajara de Lucena.

A playlist de entrevistas: