17 janeiro 2014

Compras e Impressões na Fenahall 2014


Eu adoro ir a feiras e exposições. Principalmente se for de arte e artesanato. Como está acontecendo a Fenahall aqui no Recife, arrumei um tempo na agenda apertada e fui dar um giro rápido por lá.

Eu costumava escrever mais sobre essas feiras aqui no blog, mas perdi a paciência com alguns expositores que se incomodam com fotografias de seus produtos. Até entendo  mas não concordo  em alguns casos muito específicos de obras autênticas. No entanto, a realidade é que, em grande parte, as obras se repetem havendo muitas cópias. Assim, desisti das fotografias com câmeras pró, que despertam a ira de alguns expositores, e continuei visitando a feira e fazendo alguns pequenos registros com celular ou câmera compacta (que não sai da bolsa). Fico só com pena dos grandes artistas de mente aberta que faziam questão de ter suas obras fotografadas e nos recebiam super bem em seus stands. Talvez um dia eu volte a fotografar por causa deles.

A Fenahall é bem menor que a Fenearte que acontece em julho e por esse motivo a busca por algo que realmente interesse é mais fácil, mas, às vezes, não gera bons resultados. Vi algumas coisas engraçadas, outras muito bonitas  essas completamente fora do meu poder aquisitivo  e umas que me incomodaram. Registrei e vou comentar, por tópicos, a seguir.

Compras





Acabei comprando apenas alguns brincos de aço que são excelentes pois não enferrujam, não mudam de cor e não geram alergia na pessoa que vos escreve :) A grande aquisição foi uma Kokeshi, boneca japonesa que custou R$ 18,00. Ela é tão linda! Eu devo ser muito bobinha, mas juro que não sabia que as autênticas bonecas japonesas eram feitas em madeira. Acreditei por longos anos que eram de porcelana... Queria também uma Matrioska, mas custavam a partir de R$ 35,00, algumas chegavam a R$ 85,00. Comprei também alguns presentes para a família dos quais não há registro porque seguiram diretamente para Caruaru.

Fiquei na vontade








Três coisas me chamaram atenção: um casal de bonecos em madeira feitos por artesão de Minas Gerais; uma marionete do Pinóquio (os fãs de Once upon a time me entenderão), disponível no stand do Senegal e a lata de goiabada cascão. Os dois primeiros eu não levei porque achei que a relação custo X benefício não valia a pena. Já a última não levei porque não gosto de goiabada, só tinha interesse na lata mesmo :) Os bonecos custavam  R$ 175,00. O Pinóquio custava  R$ 30,00 a versão pequena e  R$ 60,00 (acho...) a versão média. Nem perguntei o preço da grande.

Curiosidade




Fiz a foto desse vestido com estampa de Frida só para resmungar. Achei um absurdo a estampa. Primeiro porque não ficou boa e segundo porque os direitos de uso da imagem de Frida pertencem a família e não estão liberados para comércio, apenas para fins não lucrativos. Foi por isso que nossos bottons com a imagem da artista foram oferecidos como brinde, doados aos nossos parceiros. Outro ponto que merece ser considerado é que as imagens foram baixadas da internet, com resoluções e perfis de cor diversos. Entre as imagens há uma específica de uma criança fantasiada de Frida que eu até já publiquei aqui no blog. Trata-se de uma mãe que produziu um editorial de fantasias e que tenho certeza que não deve saber que a imagem da criança virou estampa de vestido aqui no Brasil. Acredito que o profissional criador precisa estar atento e ter cuidado com todas essas questões. Não foi legal!

Sobre a Feira

A Fenahall teve início no último dia 10 e segue até o dia 19 de janeiro. Quem tiver disposição e oportunidade de ir nos últimos dias vai encontrar tudo com preços menores. Mas, nos últimos dias o local fica extremamente lotado e o nível do atendimento nos stands cai muito. Durante a semana os portões abrem às 16h e seguem abertos até às 22h. No fim de semana das 14 às 22h. O ingresso custa R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia entrada.