07 julho 2014

Foi um pouquinho de Brasil iá iá!

Decoração de bar em Oostende na Bélgica.

Voltamos! Nossas férias acabaram e estamos cheios de inspiração e novas ideias para o segundo semestre desse ano. Aguardem!

Durante as férias visitamos nossos familiares na França e passeamos por algumas cidades da Bélgica e por Amsterdam, na Holanda. Foi uma temporada muito feliz que nos rendeu milhares de imagens e muita informação que, aos poucos, vamos compartilhando aqui no blog.

Para começar eu queria apresentar uma situação que me chamou atenção pelos lugares por onde passei. Diz respeito a imagem do Brasil lá fora. Fiz questão de trazer pra cá porque o que vi na Europa fez com que eu repensasse um pouco sobre como o mundial de futebol pode ajudar a comunicar sobre o Brasil para outro países.

Não sou muito entusiasta de mundiais e nem de futebol, mas assisto porque gosto de me manter bem informada e quando a companhia é boa o programa é divertido. Augusto parece pensar da mesma forma. Uma prova de que não estávamos muito interessados no torneio foi o agendamento das férias para esse período. No entanto, em todos os lugares por onde passamos fomos indagados por que deixamos o Brasil em um momento tão "especial". Para nós é sempre mais especial estar junto à nossa família. Franceses, belgas e holandeses estavam vivendo a Copa muito mais do que nós.

Integrante do time que não liga para o mundial e que tem severas críticas à forma como as decisões foram tomadas e os encaminhamentos tocados (ou não), admito que fiquei muito surpresa em ver como o Brasil está sendo bem visto e bem quisto lá fora, pelo menos nas cidades que visitamos.

Não há uma só loja que não tenha uma seção de produtos dedicados ou relacionados ao Brasil. Aliás, grandes redes como a francesa Monoprix criaram coleções inteiras inspiradas nas terras tupiniquins. Muito bonita, diga-se de passagem. Lojas de luxo exibiam em suas vitrines as novas tendências da moda com estampas relacionadas ao Brasil. Livrarias reuniram em stands livros sobre nossa culinária, literatura, cultura e diversos outros aspectos da nossa sociedade. Quis comprar, mas era caro. No supermercado havia até petiscos em formato de bola de futebol ornados com a nossa bandeira. Na Braderie (bazar/brechó a céu aberto) os produtos que faziam referência ao Brasil ganharam destaque. O país estava na frente de quase tudo! A exceção parecia ser apenas o poster do Cristo Redentor que marcava 1 x 0 para a França...

Até aí tudo bem. Parecia apenas interesse comercial na venda de produtos. Deve acontecer com todo país sede. Mas, passeando na orla de algumas cidades na Bélgica começamos a ver diversas bandeiras decorando as varandas das casas. Ou havia muito brasileiro por lá ou realmente existe uma grande simpatia pelo país e seu evento. E as bandeiras do Brasil tremulavam junto às da Bélgica. Já no interior da França, no museu, de um grupo de crianças fazia parte um garotinho que usava orgulhoso a camisa canarinha. Achei que era brasileiro até quando ele abriu a boca para falar seu bom e complicado alemão. Na frança os comentaristas comentavam que o Brasil entregava ao público um excelente evento e complementavam o discurso afirmando torcer para o país que merecia ganhar pelo bom trabalho desenvolvido.

Juntando essas peças todas eu percebi que sim, a realização do mundial — mesmo com todos os problemas que não é preciso mencionar, já que esbarramos com eles o tempo todo ao sair de casa — é um momento bastante importante em que está sendo construída uma boa imagem do país lá fora. Agora eu acredito que tem muita gente respirando ares brasileiros, mesmo sem colocar os pés em nosso solo. Ser lembrado é sempre algo bom. O mais interessante é que, mesmo com grande parte da mídia fazendo questão de supervalorizar os pontos negativos do evento (também fiz isso, reconheço!), há um outro lado da moeda que está investigando e trabalhando sobre conteúdo relacionado ao que temos de melhor. Fiquei feliz e gostei de ver!

A seguir algumas imagens:

Vitrine de loja em Lille, França.

Vitrine de loja em Amiens, França.

Livraria em Lille, França.

Braderie em Lille, França.

Braderie em Lille, França.

Vitrine de loja em Lille, França e janela em Amsterdam, Holanda.

Varanda de apartamento em Koksijde, Bélgica.

Grupo de crianças no museu Louvre Lens, França.

Vitrine de loja em Lille, França
Fotos: +Karla Vidal.