08 setembro 2014

5 seriados para assistir no Netflix (ou onde você quiser!)


Depois que assinamos o Netflix muita coisa mudou por aqui. Esse é definitivamente o melhor serviço digital dos últimos tempos. Preço justo, excelência e praticidade. Se você ainda não conhece, deixo a forte indicação para que conheça.

Na postagem de hoje vou indicar 5 seriados que comecei a ver graças ao Netflix. Todos me conquistaram de verdade. A seleção foi feita com base em um critério muito simples: só estão na lista os seriados que assisti a todas as temporadas mais de uma vez, ou seja, aqueles que considero realmente bons. Quando não consigo assistir ao mesmo seriado mais de uma vez eu o considero mediano. Quem é viciado em seriados assim como eu, sabe como é importante ter opções para aqueles períodos entre as temporadas das séries mais bombadas, quando você fica meio órfão. Essa listagem pode ajudar muitas pessoas enquanto GOT ou TWD não chegam!

Perdoem a quantidade de "The" na listagem, mas a minha teoria é que, na música e na teledramaturgia, tudo que começa por esse artigo é bom. Vamos à lista:


The Tudors (infelizmente não faz mais parte do catálogo do Netflix...)

Conta a história de Henrique VIII da Inglaterra. É estrelada por Jonathan Rhys Meyers, ator escolhido por Wood Allen para o sucesso Match Point. A série tem um elenco excelente e aborda a história sob o ponto de vista do autoritarismo (que beira a loucura) do rei Henrique. Trabalho minucioso de direção de arte e fotografia. Uma aula em imagens: casamentos, banquetes, luxúria, mortes. É bastante fiel aos fatos reais narrados pelos livros de história, uma ou outra discrepância. Foi removido do catálogo do Netflix já faz um bom tempo, mas eu faço questão de indicar porque é a série que mais gosto!


The Borgias

Mais um seriado sobre história, reis e impérios. Dessa vez a história contada é a da família Bórgia, espanhóis que comandaram a cidade de Roma através da conquista do trono do Vaticano. Elenco também muito bom com Jeremy Irons no papel do chefe da família, Rodrigo Bórgia, o Papa Alexandre VI. Fotografia bonita, menos fiel aos livros do que The Tudors. Também acho a direção de arte um pouco menos afinada, mas nada que prejudique o bom roteiro. Mesma coisa: casamentos, banquetes, muita luxúria e muitas mortes. O interessante de The Borgias é que ele não terminou. Houve uma confusão na produção e a série acabou deixando de ser filmada até o final. Na minha opinião isso foi bom porque o último episódio exibido não tem os erros que muitos diretores costumam cometer em finais de seriados.


The Killing

The Killing foi uma grata surpresa. O clássico seriado de investigação policial. O interessante é que são duas temporadas inteiras (de um total de quatro) para desvendar um só assassinato aparentemente simples, mas que envolve uma série de segredos. Elenco excelente também. A fotografia é absolutamente fantástica! Você provavelmente vai ficar com raiva do roteirista que faz você acreditar em muitas hipóteses que não irão se confirmar. A produção da série é do Netflix que mandou muito bem nesse quesito!


Merlin

Merlin é uma série para quem gosta de fantasia. A produção inglesa tem um bom elenco, mas o enredo é meio que feito para crianças. Isso não significa que a série é ruim, muito pelo contrário, significa que não há apelos. Diferente de uma série do tipo Game of Thrones, em Merlin não há cenas explícitas de sexo ou violência. No entanto, ao deixar de lado os grandes apelos, os diretores conseguiram tramas mais desenvolvidas, investiram nos efeitos e na questão da fantasia. Eu gostei porque tem um lado cômico bem divertido e porque Guinevere é negra, Artur não é tão bonito e Merlin é extremamente cativante. Gosto de tudo que é diferente!


Once Upon a Time 

Tem duas versões: Unce upon a time e Unce upon a time in Wonderland. Ambas são muito boas. Não sei explicar direito mas é uma reunião de personagens de contos de fada vivendo muitas confusões e aventuras (alô, Sessão da Tarde!). Também não há apelos a sexo ou violência. O legal é que a trama é muito doida e os personagens são completamente diferentes da forma como os conhecemos. Cada personalidade é explorada de uma forma surpreendente. O elenco é bom também. Na primeira versão as mocinhas são a Branca de Neve e sua filha. Já na segunda, obviamente, é Alice.

 E você, já viu alguma dessas séries? Fala pra gente se gostou ou não!