11 fevereiro 2016

O carnaval da cultura geek

Imagens: +Karla Vidal.

Dos nerds o mundo é! Essa seria uma frase muito bem proferida pelo nosso queridíssimo Mestre Yoda. Digo nosso porque se você não tolera o mundo nerd e a cultura geek é melhor ir parando de ler este post aqui mesmo.

Se você avançou para este novo parágrafo é porque, assim como eu, é amarradão na cultura geek. Apesar de me considerar nerd, sei que a ala radical me crucificaria por não ter assistido, por exemplo, a todos os filmes da saga Star Wars ou Star Trek. Mas, acho que eu já mereço muita consideração por saber diferenciar uma da outra. Tenho um consultor para esses assuntos que é um pouco mais nerd que eu: +Augusto Noronha. Como gosto muito de tecnologia, cinema, HQs, seriados e games, acredito que já acumulei uma certa bagagem para ser uma geek intermediária (⌒‿⌒).

É justamente essa bagagem que faz com que eu me divirta horrores no Carnaval de Olinda observando as fantasias que a galera cria para brincar em blocos como o Enquanto Isso na Sala da Justiça. É sensacional a criatividade da galera! Dos que investem mais aos que investem menos é tudo fascinante e muito envolvente. Quando você percebe está se desviando da espada da Beatrix Kiddo ou trocando uma ideia com o Primo Itt. Não tem como não se divertir. Até montei uma fantasia de Jessica Jones para esse ano. Desisti, porque o casaco não tava combinando com o verão ☹

Há algum tempo eu fazia questão de ir para o Alto da Sé em Olinda para acompanhar a saída do bloco todos os anos. Parei porque o horário, meio-dia, no sol do verão é massacrante. Mas, em 2016 eu me preparei e fui. Fiz exercícios para aguentar a maratona das ladeiras, investi em tênis especial e chapéu. Isso garantiu um tempinho de vida extra às minhas baterias. Olinda estava lotada, porém tranquila. Havia vento e isso é muito importante para você não desmaiar depois da primeira subida de ladeira sob o sol do meio-dia.


Foi legal demais! Teve Batman, teve Wolverine, ThunderCats e até o Super Cocô. Rolou também o tradicional show do Homem-Aranha descendo a Caixa D'água que é um dos pontos turísticos da cidade. Mas, o que achei mais legal foram as meninas que planejaram as versões femininas do Robin e do Aquaman. Troféu criatividade para elas!

No dia seguinte passei para apreciar a saída da Apoteose dos Bonecos Gigantes. Para quem não sabe, há dois desfiles de bonecos gigantes: a Apoteose e o Encontro dos bonecos. A diferença é que na Apoteose tem todo tipo de figuras e no Encontro desfilam os bonecos mais tradicionais como a Mulher do Dia. Eu prefiro a Apoteose que é onde a criatividade rola solta. Tem Mestre Yoda, Chuck, Freddy Krueger, Darth Vader, Seu Madruga e até a Ana Maria Braga, todo mundo junto na folia. É muito mais divertido! É também engraçado porque tem uns bonecos que ninguém identifica e aí começam os bolões de aposta pra saber quem são. 

Enfim, vou parar de falar e mostrar as fotos que explicam melhor como é o Carnaval Geek de Olinda. Clica na imagem que leva para a galeria no Flickr!

Enquanto Isso na Sala da Justiça 2016 - O que teve?