31 agosto 2016

Tá no Facebook? Aproveita para aprender!


Sou escorpiana e, apesar de não acreditar muito que signos determinam a personalidade de uma pessoa, eu me divirto bastante com mapas astrais e com horóscopos de redes sociais. Reza a lenda que o escorpiano é chato e desconfiado e isso tem mesmo muito a ver comigo.

Por ser chata e desconfiada muita gente me atribui o rótulo de "negativa". Mas, quem me conhece de verdade, sabe que o que aprendi a fazer melhor na vida foi enxergar muito facilmente os problemas já planejando e propondo possíveis soluções. Isso tem a ver mais com Design Thinking do que com o fato de ser negativa. Na verdade, é justamente a busca pelos elementos positivos de um processo que faz com que os elementos negativos se sobressaiam.

Ok! Qualquer pessoa tem a liberdade para me achar chata, até porque eu mesma me acho. A questão é que, enquanto alguém tá me rotulando, eu tô em busca do que há de bom nos processos e nos ambientes. E é assim que eu consigo identificar um montão de coisas boas em espaços vistos com preconceito como, por exemplo, o Facebook.

Mas, Karla... É impossível aprender alguma coisa quando se passa o dia todo vendo bobagens no Facebook...

Aí é que está, meu caro amigo. Há muito mais do que bobagens no Facebook. Se a sua timeline só exibe bobagens tá na hora de você rever as suas configurações e o que você anda curtindo. A minha timeline é repleta de obras de arte, conteúdo sobre design, fotografia e educação. Conteúdo de qualidade produzido por equipes empenhadas em compartilhar diariamente informação de qualidade e, muitas vezes, promover a aprendizagem. E o melhor: em formatos modernos e acessíveis como pequenas animações ou pocket vídeos. Quando se segue uma página dessas sua timeline passa a exibir essas pílulas de conhecimento. É o que eu chamo de point-and-shoot da aprendizagem. Oportunidade que precisa ser aproveitada para quem passa grande parte do dia nessa rede, ou seja, eu, você e quase todo mundo. Já parou para pensar que talvez os adolescentes nem saibam da existência desses conteúdos? É nossa função indicar. Por isso estou aqui escrevendo esse post.

Eu sei que meu Facebook é uma bolha, o de toda pessoa é. O que penso é, se você tem consciência de que a rede se move dessa maneira, edite sua bolha de forma que ela seja produtiva para você. Mais uma vez é importante buscar o lado bom da coisa.


Ainda não tô convencido de que dá pra aprender no Facebook. Até dá pra saber como fazer uma receita de bolo ou uma cama pro meu gato, mas eu quero saber de Matemática, Inglês, Português...

Mais um engano caro amigo. Aliás, um não, dois! O primeiro é o de menosprezar conteúdos edificantes como aprender a cozinhar e a cultura do "faça você mesmo" que além de ser tendência estão entre os processos de aprendizagem mais eficientes que existem. Não sou eu que digo, é a Neurociência. O segundo engano está em não conhecer os trabalhos que muitas pessoas, inclusive professores, estão desenvolvendo no Facebook. São fanpages que postam diariamente pílulas de conteúdo que ajudam a esclarecer dúvidas e, muitas vezes, direcionam para links com verdadeiras aulas sobre vários assuntos.

Não acredita? Vou elencar as páginas que sigo. Clique na imagem para ir até cada fanpage.

Aprendendo Matemática no Facebook


Toda a Matemática Professor Ferretto é Mais Matemática


Aprendendo História no Facebook


Aventuras na História História Digital


Aprendendo Português no Facebook


DaLíngua Portuguesa Português

Aprendendo Inglês no Facebook


Inglês na Ponta da Língua Inglês Winner

Aprendendo sobre vários assuntos no Facebook


Ideias Incríveis Pense Ciência


Essas são apenas algumas das fanpages que escolhi seguir. Eu que sou alguém que já passou pelo processo torturante turbulento de estudar para o vestibular e que estou no Facebook com maior foco no trabalho. Imagine quantos outros espaços devem existir e como é simples de encontrar para quem está todo dia na rede como é o caso dos adolescentes e jovens. Cabe a nós estimular essa busca. Também é possível realizar esse mesmo movimento em outras redes como Snapchat e Instagram, mas esse é assunto para um novo post.

E vocês, aprendem algo a partir de alguma fanpage? Deixa a dica aqui nos comentários!