07 dezembro 2016

#SouProfessorCriativo: criando experiências de aprendizagem realmente marcantes

Créditos da imagem: +Marcio Motta 

Há duas coisas que me movem a criar conteúdos diariamente. São duas grandes paixões que norteiam quase todas as atividades da minha vida: a tecnologia e a educação. Trabalhando com ambas há mais de 10 anos, posso afirmar com muita convicção que todo dia aprendo algo novo.

No entanto, uma das grandes questões que martelam a minha cabeça é como aplicar a tecnologia na criação de experiências de aprendizagem mais marcantes. Não se trata apenas de apresentar um app ou mostrar como funciona a regra dos terços da fotografia. Talvez isso nem seja mais assim tão importante porque o seu aluno pode até conhecer mais aplicativos que você. Já a regra dos terços é facilmente percebida e entendida pelos estudantes através dos grids presentes em todos os apps de fotografia do mercado.

O que tenho buscado são experiências de aprendizagem que encontraram nas tecnologias um apoio para algo maior. Experiências que envolvam os alunos nos diferentes movimentos que as tecnologias proporcionam. Vou aproximar da minha realidade, a fotografia, para ficar mais fácil de entender. Fotografar é muito mais do que fazer um clique. É mapear lugares, traçar objetivos, observar atentamente o entorno, perceber os detalhes, dialogar com pessoas, selecionar aquilo que te toca, experimentar, analisar o resultado e propor algo a partir disso. Sei que não é simples, mas sei que é possível e que as tecnologias estão aí para nos ajudar. Uma vez que o professor se aproprie disso, será capaz de criar muitas experiências transdisciplinares memoráveis para os estudantes.

Essa introdução toda foi pra dizer que nessa semana eu esbarrei com uma experiência exatamente nos moldes do que eu buscava. E ela envolve tecnologia, literatura, criatividade e fotografia. O autor é o professor +Marcio Motta do colégio COC Novo Mundo, em Praia Grande, São Paulo. Não vou me prolongar explicando porque ele próprio escreveu um relato sobre o projeto que reproduzo a seguir:

O livro que usamos este ano como base para o projeto de leitura do 6º ano foi escrito por Douglas Adams, uma das grandes mentes literárias que viveram no século 20: "O Guia do Mochileiro das Galáxias". O Guia é o primeiro da Trilogia de cinco livros (isso mesmo, trilogia de cinco...) e narra as aventuras de um humano e seu amigo E.T. pelo Universo, que viajava de um lado para outro conhecendo planetas e avaliando-os. Uma leitura divertida que mistura ficção, ciência, astronomia, política, realidade e muita visão de futuro do autor, que na década de 70 já criava cenários sobre tecnologia muito semelhantes aos de hoje.
Créditos da imagem: +Marcio Motta 
Nosso projeto ocorreu durante todo o ano de 2016, com a leitura sem pressa do livro, rodas de conversa, Dia da Toalha (não vou dar spoiler, ok?), criação de Mascotes E.T's, descoberta sobre o sentido da Vida e fechamos o ano com a criação do nosso próprio guia do mochileiro: "O Guia do Mochileiro Caiçara".
Nosso Guia teve o mesmo objetivo do Guia das Galáxias: mapear pontos de nossa cidade (Praia Grande, SP) para ajudar pessoas de outras localidades a visitarem locais que consideramos bacanas (restaurantes, monumentos, escolas, etc.). Os alunos e alunas usaram a ferramenta Google MyMaps para reunir e mapear conhecimento, experiência, opiniões próprias (e de familiares) e imagens para criar o guia, que agora oferecemos a todos.
Como é um guia colaborativo, ele sempre estará aberto para receber contribuições. E pode ser compartilhado com todos!
Para entender todo o projeto, criamos um site: https://sites.google.com/view/guiadomochileirocaicara
— Márcio Motta

Não contente em desenvolver essa experiência fantástica, Márcio ainda registrou todo o processo em um website para servir como inspiração para outros educadores. Selo #SouProfessorCriativo para você! Agora eu fico aqui imaginando quão divertidas devem ter sido as expedições aos lugares, a escrita, a ilustração, o Dia da Toalha... A pergunta que eu tenho para o professor é: tem pra adulto? ツ